Quem pode se inscrever para ser uma especialista listada nesse site?

Embora existam muitas excelentes especialistas mulheres em todos os campos e áreas do conhecimento, este site específico é limitado a mulheres que estudam algumas áreas das Ciências Sociais, Sociais Aplicadas e Humanidades. Em particular, nós listamos Mestras, Doutorandas, e Doutoras afiliadas a departamentos acadêmicos de faculdades e universidades nas áreas de Antropologia, Arqueologia, Ciência Política e Relações Internacionais, Comunicação Social, Direito, Economia, Filosofia, Geografia, História, Museologia e Sociologia. Também listamos profissionais com titulação de mestra ou doutora nas disciplinas mencionadas e que atuam em empresas e organizações não-acadêmicas.

Dentro desta categoria de pessoas, quem está interessada em ser listada no site pode se inscrever através do link "Entre Para a Lista". As pessoas não recebem convites para se inscrever, não são selecionadas para se inscrever e o conselho editorial não escolhe quem aparece no site. Qualquer mulher que atenda nossos critérios de inscrição pode ser listada neste site. Se você não vê uma especialista listada neste site é apenas porque ela não se inscreveu.


Não encontrei minha área de pesquisa nas opções de cadastro. O que faço?

Entendemos que todas as áreas do conhecimento enfrentam o problema da baixa representatividade de mulheres em eventos acadêmicos e similares, apesar da existência de especialistas muito competentes em todas elas. O #MulheresTambémSabem foi criado e é mantido por cientistas sociais, comunicadoras, historiadoras e filósofas, e por isso se concentra nessas e em algumas áreas correlatas. Não nos sentimos confortáveis para lidar com campos de conhecimento que não conhecemos, e por isso, a não inclusão de algumas disciplinas.

Nós encorajamos fortemente que mulheres em outras áreas do conhecimento desenvolvam iniciativas similares e estamos à disposição para oferecer dicas e responder dúvidas sobre como fazer isso!


Por que a titulação mínima para cadastro é mestra?

Muitos dos critérios que adotamos foram baseados nos critérios divulgados pelo nosso Ministério da Educação, através da CAPES e do CNPq. Assim, estamos trabalhando com o critério de qualificação avançado pelas nossas instituições gestoras, que regulam boa parte das nossas dinâmicas acadêmicas.

Um título de mestrado significa que uma pessoa passou não apenas por um processo de formação aprofundado, mas que foi avaliada por critérios compartilhados. Como precisávamos de critérios de definição de especialistas, adotamos os mesmos que regem o nosso espaço acadêmico.


O #MulheresTambémSabem cobra alguma taxa de inscrição?

Não cobramos nenhuma taxa de inscrição ou manutenção. O cadastro é completamente gratuito, bem como a manutenção do seu nome no nosso site, e todos os serviços de busca.


Eu conheço uma especialista que poderia ser listada neste site. Posso inscrevê-la?

Nós a desencorajamos fortemente a inscrever outra pessoa. Isto é porque nós queremos que as especialistas listadas sintam-se confortáveis com seu nome aparecendo nessa lista. Para garantir que este site inclua somente pessoas que desejam ser listadas, o site é configurado de tal forma que cada novo registro é respondido com um e-mail notificando-as de que um registro foi gerado. Se você acredita que há uma especialista que deve ser listada aqui, envie um e-mail diretamente e incentive-a a se inscrever.


Eu não quero ser contatata pela mídia. Ainda posso estar neste site?

Sim. O formulário de inscrição permite que você indique se deseja ser contatada pela mídia ou ou não. Se você não quiser ser contatada, basta selecionar "sem mídia".


Gostaria de ser removida desse site. Como posso fazer isso?

Para remover o seu nome do site envie um e-mail para mulherestambemsabem@gmail.com.


Eu me listei como estando disponível para falar com a mídia. Isso significa que eu tenho que responder a todos os pedidos de mídia que recebo?

Entendemos que você não possa responder a todos os pedidos que você recebe. Sugerimos que você responda ao contato inicial da mídia e, se você não pode/não quer oferecer qualquer comentário sobre um tópico, sugira uma especialista diferente (ou pelo menos deixe a jornalista saber que você não será capaz de oferecer comentários naquele momento).


O que devo fazer se uma jornalista entrar em contato comigo?

Se você for contatada por alguém que está trabalhando em uma matéria (notícia, editorial, etc), podemos fazer as seguintes sugestões ( estas são sugestões baseadas em nossas experiências pessoais - você pode encontrar outros que têm sugestões diferentes):

  • Responda ao contato de forma rápida. Você provavelmente será contatada por e-mail, mas você também pode ser contatada através de sua conta no Twitter (se você tiver uma). Uma vez que as pessoas que estão compondo matérias geralmente tem um prazo, uma resposta rápida é provavelmente útil para eles. Entendemos que talvez você não seja capaz de responder imediatamente. Apenas responda quando puder!
  • Em alguns casos, se você levar mais tempo para responder, a jornalista pode ter buscado outra fonte. Isso é mais provável de acontecer em notícias de desenvolvimento rápido.
  • Se você é contatada, é bom fazer algumas perguntas à jornalista para determinar se você está interessada e confortável em fazer parte da história na qual ela está trabalhando. Você pode perguntar, por exemplo, se esta é uma peça de opinião e se seus comentários serão usados para reforçar/apoiar alguma reivindicação ou argumento (e qual a alegação ou argumento possa ser).
  • Se você não quiser fazer parte da história, avise à jornalista para que ela possa buscar outra fonte. Se você pensar em outra pessoa que possa ter interesse em contribuir, recomende essa pessoa.
  • Às vezes você vai ver o contato inicial da jornalista apenas após o prazo estabelecido prazo (ou seja, a mensagem inicial diz que o prazo para a história era 17h da quarta-feira, mas você só viu a mensagem às 19h naquele dia). Você pode avisar a jornalista que você não conseguiu responder o e-mail a tempo, e, se for o caso, também avisá-la que ainda está disponível, caso ela queira dar sequência à história no futuro.
  • Você pode pedir à jornalista para identificá-la de uma certa maneira. A jornalista provavelmente irá identificá-la por sua posição e pela universidade (ou seja, Professora Assistente da Universidade X). Você pode pedir à jornalista para também identificá-la como o autora de um livro ou diretora de um centro, por exemplo.
  • Se você é convidada a comentar sobre um tópico que está muito fora de sua área de especialização, você pode dizer à jornalista que o tópico não pertence à sua área de pesquisa , mas também dar uma descrição de sua área de pesquisa particular, caso ela venha a fazer uma matéria sobre seu tema de especialidade no futuro.

Sou Jornalista. Entrei em contato com diversas especialistas deste site que disseram que elas estavam disposíveis para contato com os meios de comunicação e nenhuma delas se disponibilizou a falar comigo. O que devo fazer?

Se esta foi sua experiência com o site, envie um e-mail para mulherestambemsabem@gmail.com


Estou tendo um problema com o site. O que devo fazer?

Lamentamos que isso tenha ocorrido! Por favor, envie um e-mail para mulherestambemsabem@gmail.com com a descrição do seu problema.


Como posso atualizar minhas informações?

Se você deseja atualizar algumas informações do seu perfil (mudança de titulação ou de forma de contato, por exemplo), nos envie um e-mail - mulherestambemsabem@gmail.com - com a descrição das informações que você deseja atualizar.


Existem sites similares em outros campos e/ou que se dediquem a chamar a atenção para a baixa representatividade de outros grupos na academia?

Um dos nossos projetos futuros é compilar sites similares em outros campos do conhecimento e que procurem chamar atenção para a baixa representatividade de outros grupos na academia. Se você administra algum site similar ou conhece alguma iniciativa parecida, nos avise. Nós estamos muito interessadas em ajudar a divulgar esse tipo de site, e pretendemos criar uma seção por aqui com uma lista desses projetos.


Também ressaltamos que esse site foi inspirado na iniciativa norte-americana Women Also Know Stuff, que, por sua vez, já motivou a criação de projetos irmãos, como o Women Also Know History e People of Color Also Know Stuff.
 


Vocês tem alguma sugestão para o meu perfil?

O seu perfil é a sua chance de descrever seus interesses de pesquisa nas suas próprias palavras. Nossa sugestão é que você utilize esse espaço para descrever sua pesquisa de uma maneira que seja acessível a pessoas que talvez não sejam especialistas na sua área de trabalho. Particularmente, você pode descrever sua pesquisa de forma a engajar pessoas de outras áreas, e também, jornalistas e outros membros da mídia.

Também sugerimos que você escolha termos de busca que outras pessoas tendam a conhecer, entender, e utilizar para pesquisar a sua área de estudos.


De onde vêm as informações (palavras-chave, áreas de pesquisa, bios detalhadas) disponíveis nesse site?

As palavras-chave e as biografias são geradas pelas especialistas que se cadastram no site, o que significa que você pode encontrar variação nos tipos de palavras-chave que são usadas (algumas podem ser mais específicas que outras). Essas palavras-chave e biografias detalhadas são resultado da forma que as próprias especialistas escolhem para descrever o seu trabalho.

As áreas de pesquisa mais amplas (listadas aqui) são geradas pelo site. Nós compilamos os interesses das especialistas cadastradas e os agregamos em categorias amplas para facilitar a pesquisa das pessoas que acessam o site em busca de especialistas. 


Eu me inscrevi neste site e eu satisfaço todos os critérios para ser listada. Por que não estou listada em nenhum lugar?

Se você se cadastrou como especialista e cumpre todos os critérios necessários para ser listada (veja a primeira pergunta nesta página de PFF para verificar os critérios), há duas razões possíveis pelas quais você não aparece listada no site.

Primeiro, é possível que você tenha informado um e-mail incorreto no momento do cadastro e que nós não recebemos suas informações. Se você acha que esse foi o caso, nos envie um novo e-mail para mulherestambemsabem@gmail.com. Nós verificaremos se recebemos o seu cadastro e, em caso negativo, solicitaremos que você o preencha novamente.


Segundo, é possível que nossa equipe ainda não tenha terminado de verificar o seu cadastro e o aprovado para aparecer no site. Nosso objetivo é concluir esse processo o mais rapidamente possível, mas se você acha que está levando tempo demais, nos envie um e-mail para mulherestambemsabem@gmail.com